Ir ao website da Universidade agostinho Neto
     

Webmail
Se tem email personalizado do FDUAN, coloque nos campos abaixo os seus
dados para aceder.

     
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
-------------------------------------------------------------------
 
Eventos/Actividades
-------------------------------------------------------------------
 
Manual de Medicina Legal

Local: Auditório Maria do Carmo Medina
Cidade/País: Luanda-Angola
Data: 09 de Agosto de 2019
  
-------------------------------------------------------------------
ORAÇÃO DE SAPIÊNCIA

Local: Auditório Maria do Carmo Medina
Cidade/País: Luanda-Angola
Data: 15 de Agosto de 2019
  
-------------------------------------------------------------------
 
Cooperação e Protocolo
 
 
 
 
 
 
DEPOIMENTOS DE BOLSEIROS DO INFRA-ÁFRICA PAX LUSÓNFONA


O Intra-Áfica Pax Lusofona é um programa de mobilidade académica de estudantes dos países Africano com língua oficial portuguesa, coordenado pela Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, financiado pela União Europeia.

É uma iniciativa da Direcção Geral da Cooperação Internacional e do Desenvolvimento da Comissão Europeia, em cooperação com a comissão da União Africana. De acordo com a Directora da direcção geral para o desenvolvimento e cooperação da União Europeia, Francesca di Mauro, o programa de mobilidade académica tem o objectivo de reforçar o desenvolvimento do capital humano em África. Segue-se infra, alguns depoimentos dos estudantes admitidos para o ano académico 2019 nas áreas de Direito Fiscal, Ciências Jurídico-Criminais e Ciências Jurídico-Empresariais.

1º Depoimento - Ussumane Mané Sou Ussumane Mané, guineense e natural de Bissau. Cidade onde praticamente fiz a minha vida académica. Comecei os meus primeiros passos no mundo académico nas escolas informais do meu bairro (Reno Gã Biafada) que funcionavam debaixo das mangueiras outrora no quintal de uma casa. Nela aprendemos, sobretudo, as ciências pesadas (p/ex. a matemática); posteriormente fui inscrito na escola Básica de Missira (fiz nela 1º ao 6º ano), depois fui para o liceu Samora Moisés Machel (onde fiz o ensino secundário e complementar, isto é, do 7º a 12º ano).

Terminado o 12º ano de escolaridade em 2012, estava eu indeciso sobre o curso a fazer, pese embora tinha imensa paixão pela Economia. Entretanto, eu e mais algumas colegas (do liceu) decidimos ir se inscrever no teste de ingresso à Faculdade de Direito de Bissau, uma instituição do ensino superior muito procurado no país pelos jovens.

Felizmente, no seio dos concorrentes (mais de 5 centenas) consegui entrar e fiz a licenciatura em Direito e Menção a Administração Pública dentro do ano previsto (5 anos). Depois disto, tive oportunidade de fazer alguns estágios (no escritório de advocacia do Mestre Carlitos Djedjo e depois nos Serviços da Viação e Transportes Terrestre). Como o meu desafio académico não é só me contentar com a licenciatura, não obstante o país não tem ainda o curso pós-licenciatura, quem o quer fazer terá que sair do país (facto que depende da condição financeira), soube do Projeto Intra-África Pax Lusófona no final do ano 2019, pois um colega Dr. Dagmar (quem aproveito agradecer pelas informações partilhadas) tinha concorrido e foi seleccionado no primeiro chamamento aberto.

Daí comecei a seguir as informações do Projecto no seu site e na página do Facebook. No entanto, quando foi aberta a candidatura juntei os documentos necessários e candidatei. Com a publicação do resultado provisório eu estava na segunda posição dentre as pessoas que estavam na reserva, mas felizmente, veio a ser aumentado as vagas para o mestrado (de 2 para 4) fui colocado nos beneficiários da bolsa para faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto na publicação do resultado final. Durante todo o processo da candidatura até a minha chegada e estadia em Angola, tive um bom acompanhamento dos elementos do Projeto, facto que quero desde já agradecer, pois vi neles, pessoas com espírito de muita ajuda e muito humanismo! Deixo o meu muito obrigado a todos e cada um de vós. Que este Projeto ajude mais pessoas que queiram prosseguir o curso superior mas que pela limitação financeira não conseguem e que os cursos abranjam outras áreas de formação, isto é, que não seja limitado só em Direito. As pessoas que já se candidataram ao Projecto mas que não conseguiram, não desistam. E aquelas que ainda não concorreram, aproveitam esta oportunidade para poderem viver a experiência do Projeto Intra África.

Ussumane Mané é bolseiro pelo Infra-África Pax Losofona, está inscrito no Curso de Mestrado em Direito Fiscal na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto.

2º Depoimento - Eminalda Mondlane Eu sou a Eminalda Mondlane, de Moçambique, Província de Gaza onde fiz o ensino primário ate ao secundário. No entanto, fiz a minha licenciatura em Direito na Província de Sofala, cidade da Beira na Universidade Zambeze que para mim considero mais que uma universidade construí la uma grande família, é o lugar onde adquiri várias experiencias. Logo apôs terminar a licenciatura comecei um estágio na ordem dos advogados e tive como patrona a Dra Stela Santos, ela que abriu as portas do seu Escritório para mim e me ajudou muito durante esse período e sem saber abriu também o caminho para que eu pudesse estar onde estou hoje.

Falando da bolsa e do programa de mobilidade, a primeira impressão que tive foi através da Dra Stela pois foi ela quem partilhou o link da candidatura e incentivou muito para que me candidatasse. O processo de candidatura foi normal, tenso também, uma experiencia boa na vida, Um novo desafio, quando recebi o resultado da aprovação foi uma grande alegria e orgulho para mim em particular e para a minha família. Espero conseguir formar-me e atingir o grau com honra, que em nome de Deus as portas do emprego se abram e com certeza poder ajudar os meus países e o mundo com tudo que vou aprender. Aconselho a todos a se candidatarem ao programa de mobilidade Intra-Pax Lusófona, pois traz uma mais-valia nas nossas vidas e é uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional.

Eminalda Mondlane é bolseira pelo Infra-África Pax Losofona, está inscrito no Curso de Mestrado em Ciências Jurídico-Criminais na Faculdade De Direito da Universidade Agostinho Neto.

3º Depoimento -
Ismael Mané Sou Ismael Malam Mané, nascido a 1 de Maio de 1992, natural de Bissau, filho de Fodé Abulai Mané e de Mariatu Mané, licenciado em Direito pela faculdade de Direito de Bissau no ano 2017, advogado estagiário e professor universitário.

Foi sempre o meu sonho fazer mestrado. Tudo isto fez-me estudar para ter uma média no final de curso que me permitisse ingressar o corpo docente da Faculdade e ter a possibilidade de conseguir uma bolsa de mestrado para Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Não aconteceu infelizmente por falta de verba por parte da minha Faculdade. No mesmo ano, fiz um estágio profissional no gabinete jurídico e contencioso do Banco da África Ocidental (BAO) durante três (3) meses, depois um estágio de advocacia orientado por Prof. Doutor Fodé Mané. Em 2018 fui convidado pela coordenação do curso de Direito da Universidade Lusófona da Guiné para reger a cadeira do Direito internacional Privado no 1° semestre e depois no 2° semestre, o Direito Bancário. Tive conhecimento do programa INTRA-ÁFRICA através de um colega, também Bolseiro, Dr. Dagmar Albano. Logo depois da abertura da candidatura juntei todos os documentos obrigatórios e enviei para o e-mail disponibilizado.

Depois de ser seleccionado senti-me que esta é a minha oportunidade. Agradeço o programa INTRA-ÁFRICA e a todos os parceiros. Hoje pertenço esta família, espero que não sejamos (bolseiros) os últimos, que o programa abra mais candidaturas, porque como nós, há estudantes que queiram fazer os estudos de pós-graduação e por causa das condições financeiras não conseguem e esta pode ser a oportunidade. Aconselho a todos os estudantes a ficarem atentos, porque INTRA-ÁFRICA é sim, uma oportunidade de estudos.

Obrigado. Ismael Mané é bolseiro pelo Infra-África Pax Losofona, está inscrito no Curso de Mestrado em Ciências Jurídico-Empresarias na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto.

4º Depoimento - Deiby Mama Deiby Mama é de nacionalidade Santomense (República de São Tomé e Príncipe), bolseira pelo Infra-África Pax Losofona e está inscrita no Curso de Mestrado em Ciências Jurídico-Criminais da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto.